O dramático sequestro de Leonardo

A maioria dos meus projetos eletrônicos usam um Arduino como plataforma micro controlada.

Há dois meses arrematei num leilão um Arduino Leonardo original de um vendedor chinês pelo eBay. Me custou a bagatela de $4.75. Isso mesmo, a plaquinha custou menos de cinco dólares.

Eu já havia comprado um outro Leonardo do mesmo vendedor, ele tem uma ótima reputação, então eu sabia que estava comprando um Arduino genuíno de qualidade garantida.

Todo processo de compra internacional com entrega convencional não demora menos de um mês. Isso se deve as autoridades alfandegárias brasileiras que prestam um excelente trabalho. #SóQueNão

Na época a moeda americana não estava nas alturas pelas trapalhadas do governo brasileiro, convertido para moeda nacional, o pequeno Leonardo custou algo em torno de R$ 18,00. A aquisição foi uma verdadeira pechincha.

A industria nacional

Eu costumava comprar os micro controladores da RLRobotics. Essa empresa produzia em território nacional o RLRduino (um Arduino Uno R3) além de comercializar outros produtos eletrônicos.

Infelizmente o RLRduino não resistiu à invasão chinesa. Apesar de possuir excelente qualidade, ele não era financeiramente competitivo com as versões paralelas chinesas, afinal enquanto comercializado custava R$ 65,00 e as versões Ching Ling custam em torno de R$ 25,00 (a maioria de péssima qualidade).

Lamentavelmente a RLRobotics parou de comercializar o RLRduino em meados de 2015. Espero sinceramente que os fundadores tenham uma ideia brilhante para resgatar esse orgulho nacional brevemente.

Tive a satisfação de ter usado os excelentes RLRduino para construir dois projetos muito legais:

Para poder construir novos projetos fui obrigado a recorrer aos comerciantes internacionais.

Pós compra

Acompanhei todo processo de envio e transporte por intermédio do Muambator, um website que oferece um serviço muito bom e conveniente. O serviço também oferece notificações por email, dessa forma recebo uma mensagem toda vez que o pacote é manipulado.

Um belo dia recebo a seguinte mensagem do Muambator:

15/12/2015 10:47 - AC JABAQUARA - Sao Paulo/SP - Objeto aguardando retirada no endereço indicado

Estranhei a mensagem, contudo não me importei muito. Pois sempre recebo todos os produtos que compro no eBay. Simplesmente pensei que ao chegar em casa encontraria Leonardo me esperando.

O primeiro contato dos sequestradores

Ao chegar em casa, o porteiro me entregou um papel originado de uma agência dos Correios, o títiulo da mensagem é: Aviso de Chegada Internacional

Carta do pedido de resgate


Eles pediram um resgate no valor de R$ 34,78, onde:

  • R$ 12,00 referente a taxa de despacho postal
  • R$ 22,78 referente aos tributos de importação (Governo)

Ademais, se eu não pagasse rapidamente o resgate, terei que arcar com um valor adicional de R$ 0.90 por dia.

O que deveria fazer a partir de então? Contatar as autoridades? Tentar um acordo com os meliantes?

A sensação de ser violado e a vontade de fazer justiça com as próprias mãos tomou conta de mim. Contudo eu preciso ser racional, visando o bem de Leonardo.

A tentativa de negociação

Fui até a agência dos Correios que mantem Leonardo em cativeiro.

Depois de um pouco de negociação, uma agente terrorista permitiu que eu o visse, como prova de que estava bem.

Pude então entender o problema. Sequestraram o pobre Leonardo porque ele estava fazendo ostentação. Algo bem comum entre os jovens.

Não é incomum que algumas pessoas trabalhem duro durante um mês inteiro para gastar todo salário num par de tênis. Foi assim também com Leonardo, pois a etiqueta de sua embalagem estampava um valor incorreto, mostrando que ele teve um custo de $10.00 (dez Dólares), mais do que o dobro do valor arrematado.

A ostentação de Leonardo


Concluí que os terroristas estão agindo de forma legal. A Receita Federal cobrou corretamente o imposto de 60% sobre o valor do produto.

Independente da minha opinião, a lei é a lei e apesar de não concordar com essa taxa abusiva, cabe a mim ser um bom menino e obedecer.

De volta a estaca zero

Uma vez que os terroristas possuem base legal para manter Leonardo em cativeiro, sou obrigado a me desculpar com a Receita Federal e com os Correios. Minha intenção em momento algum era ofender, afinal não imaginava que estavam atuando corretamente. Continuem fazendo um bom trabalho. 🙂

Eu não cometi nenhum erro durante a compra. Por tanto eu não devo ser punido por comprar um produto no exterior, principalmente quando não existe nem ao menos um parecido no Brasil, então não posso ser tarifado incorretamente.

Vejo que o vendedor também não agiu incorretamente, pois apesar do Leonardo ter sido arrematado por $4.75 o preço de custo dele é $10.00. É razoável envia-lo com etiqueta no valor de $10.00 afinal o seguro do objeto é feito com base em seu valor real.

Oras… As autoridades brasileiras agiram corretamente, eu não me sinto obrigado a arcar com essa taxa abusiva e o vendedor agiu dentro do que acredita ser correto. Que encrenca!

Cabe a mim tentar resolver o problema com estratégia. Afinal ninguém agiu de má fé. Terei que identificar quem está menos errado nesta história.

O desfecho

Entrei em contato com o vendedor e a única proposta dele foi me reembolsar com o valor de $4.75.

Isso foi uma tremenda derrota para mim, pois eu estava aguardando ansiosamente Leonardo para iniciar a construção de um novo projeto.

Eu me recuso a pagar mais esse imposto. Já pago tantos impostos para financiar tanta corrupção e roubalheira que me sinto envergonhado por bancar mais uma taça de espumante para os ratos do governo. Enquanto estou fazendo algo para tentar ser útil, eles riem da minha cara brindando com meu suor.

Vou continuar comprando dos vendedores chineses, mas quando fechar uma compra vou pedir para o vendedor colocar o valor pago na etiqueta. Assim evito esse tipo de problema.

Leonardo não teve um final feliz. É inevitável que ele vá para um container em algum depósito federal, depois seja leiloado juntamente com outras mercadorias.

Os terroristas nunca saem perdendo.

4 thoughts on “O dramático sequestro de Leonardo”

Leave a Reply

%d bloggers like this: